WP-ThGWU6Yg-LZQP372atnaqZcM Influência da Imigração Polonesa no Paraná | Imigrantes Brasil

Influência da Imigração Polonesa no Paraná

Os imigrantes poloneses chegaram ao Paraná por volta de 1871. 

Estabeleceram-se em várias regiões do Estado como: Ivaí, Araucária, São Mateus do Sul, Mallet, Cruz Machado, Contenda, Tomaz Coelho, Rio Claro, Reserva e Irati.

Parque dos Poloneses em Curitiba- Casa do Papa João Palo II

Em Curitiba, eram a maior colônia polonesa no Brasil. Fixaram-se em núcleos coloniais em áreas dos atuais bairros de: Pilarzinho, em 1871; Abranches, em 1873; Santa Cândida, em 1875; Lamenha, Santo Inácio, Órleãns, D.Pedro II, Dona Augusta, em 1876; Ferraria, antiga Rivière, em 1877; Murici, Zacarias, Inspetor Carvalho e Coronel Accioly, em 1878.

Os imigrantes poloneses dedicaram-se principalmente à agricultura. Difundiram o uso do arado e de outras técnicas agrícolas. Contribuíram para o desenvolvimento de Curitiba e do Paraná.

Os poloneses transformaram no Paraná as terras de matas dos dois primeiros planaltos em celeiros agrícolas. Introduziram e difundiram novas técnicas agrícolas, novos instrumentos, novos produtos e uma mentalidade agrícola nova para a época. Mas o que mais caracterizou a imigração polonesa no Paraná e no Sul do Brasil foi a aceitação e difusão, na região, da carroça. O uso em grande escala desse meio de transporte gerou na região o que se poderia chamar de ciclo da carroça.

O Brasil, excluindo-se os Estados meridionais, notadamente o Paraná, foi de uma maneira abrupta lançado da era do muar, das tropas, para a era dos transportes rodoferroviários. No Paraná, desenvolveu-se um ciclo intermediário de transporte: o da carroça.

A imigração polonesa no Paraná contribuiu intensamente para a cultura regional. Seus descendentes deixaram um grande exemplo de dedicação a nossa terra e, nas artes, demonstraram grande sensibilidade para a música, dança e artes plásticas.

O Museu Paranaense oferece ao público uma demonstração da herança artística polonesa no Estado, com pinturas e esculturas de alguns artistas que compõem essa identidade étnica. Objetos de escritório, peças do vestuário de época e assessórios, como bengalas, cartolas, abotoaduras, gravatas e sapatos traçam a imagem masculina neste período histórico.

23/02/2009

6 comentários:

Dentro da Bota disse...

Que dez.... trabalhei do lado....
Que bom recordar!!!!!

Gi, Roma

dicadedica disse...

Topo parcerias e você?
Informações no link:

http://dicadedica.blogspot.com/2009/02/enviar-dicas-para-o-dicadedica-ou.html

luzdeluma disse...

Donizete, estava lendo pelo reader e tenho que te perguntar sobre a cruz na entrada da casa. Não sei se o significado é óbvio ou tem alguma explicação a mais, sabe? Beijus

Donizete disse...

Oi amiga Luzdeluma a praça dos poloneses ou batizada como a do Papa João Paulo II possui sete casas como estas feitas de tronco de araucárias sem prego, somente encaixadas.

O Papa celebrou a Santa Missa em uma destas casas em 1980 quando esteve em Curitiba. Creio que este seja o motivo da cruz na entada da casa.

Fiquei feliz pela visita e o comentário. Fique com Deus....

Donizete

Li disse...

Oi! Deixei um selinho pra vc lá no meu blog! Beijos!

Jheniffer Andressa disse...

De que maneira os imigrantes contribuíram com o nosso estado(Paraná)?